Escolha uma Página

No início de 2020 o Banco Central anunciou o Pix para empresas e, mesmo antes do lançamento oficial em novembro, a novidade já foi considerada uma das maiores inovações do setor bancário dos últimos anos.

Confira neste artigo tudo que você precisa saber sobre o novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central que vem revolucionando a forma de fazer transferências e pagamentos em todo o Brasil.

  • O que é o PIX;
  • Como funciona o PIX para empresas;
  • Quais as principais vantagens de adotar o PIX em seu Coworking;
  • E muito mais.

No entanto, se você está buscando entender tudo sobre o assunto, o ideal é que você “comece do começo”. (risos)

Por isso, dedicamos o próximo tópico para que você saiba, de forma clara e objetiva, o que é o PIX para empresas.

O que é o PIX para empresas

O Pix é um sistema de pagamentos instantâneo apresentado pelo Banco Central como uma forma “gratuita” de fazer transferências entre pessoas e empresas.

Não se trata de um aplicativo exclusivo de um instituição financeira!

Na realidade, é provável que todos os bancos do país ofereçam este meio de pagamentos junto a outros canais que seus clientes estão acostumados a usar, como aplicativo e internet banking.

Clique aqui e confira a lista de participantes do PIX atualizada.

Bom…

A verdade é que muito tem se falado sobre as vantagens desta nova forma de pagamento para pessoas física, entretanto, ainda há pouco material sobre o PIX para empresas.

Por este motivo, fomos atrás das respostas para as dúvidas mais comuns de empreendedores que buscam saber tudo sobre o PIX para empresas.

Como Funciona o PIX para empresas

Em resumo, o sistema de pagamento disponível 24 horas por dia e 7 dias por semana, permite que empresas paguem, transfiram e recebam dinheiro em segundos.

Além disso, as tarifas cobradas de empresas são bem menores do que as praticadas em transferências como TED e DOC.

Qualquer empresa poderá aderir ao PIX, basta conectar o meio de pagamento a uma conta bancária já existente em uma instituição financeira que permite este método de pagamento.

No entanto, é recomendável que você registre chaves Pix na conta em questão.

O que são e como funcionam as chaves PIX

As chaves são os códigos que ajudam a identificar a sua conta bancária que enviará ou receberá dinheiro. 

Diferente dos sistemas tradicionais como TED e DOC, estes códigos descartam a necessidade da confirmação de dados.

Você só vai precisar informar sua chave Pix, que pode ser:

  • CPF ou CNPJ;
  • E-mail;
  • Número de telefone;
  • Chave aleatória.

Caso você queira usar o sistema de pagamento, sem a chave PIX, precisará digitar todos os dados bancários do destinatário.

No entanto, você estará desperdiçando alguns dos principais benefícios deste tipo de transação como a praticidade e a rapidez.

Como fazer pagamentos com PIX

Qualquer transação poderá ser feita usando este método, desde que o recebedor aceite este meio de pagamento.

Basicamente, existem três formas de realizar transações por PIX:

  • Lendo um QR code usando a câmera do seu smartphone ou dispositivo móvel;
  • Informando a chave Pix do destinatário;
  • Digitando manualmente os dados da conta recebedora, assim como em uma TED.

Porém, se você deseja saber como oferecer esta opção de pagamento para seus clientes, confira o próximo tópico.

Como receber pagamentos com PIX

Como você já sabe, empresas poderão permitir que seus clientes utilizem o PIX como forma de pagamento.

Para tanto, existem duas formas de realizar cobranças em sua empresa utilizando este método de pagamento instantâneo:

  • Gerando um QR code que será compartilhado com seu cliente;
  • Informando uma chave Pix registrada em alguma conta bancária da sua empresa.

Entretanto, você vai precisar dos apps de instituições financeiras e fintechs que já está acostumado a usar diariamente.

Mas afinal…

Como gerar um QR code do PIX?

Os QR codes podem ser gerados através do app da instituição financeira ou de pagamento onde você tem conta.

E você poderá escolher entre um dos dois tipos de QR codes disponíveis: QR code estático ou QR code dinâmico.

Confira o tópico a seguir para entender a diferença entre eles.

Qual é a diferença entre QR code estático e QR code dinâmico?

O QR Code estático é indicado para recebimentos mais simples.

Ou seja, transações que não demandem de reconciliação, integração de sistemas ou automatização de processos.

Através do QR code estático é possível definir um valor a ser cobrado.

Em resumo, significa que o mesmo QR Code poderá ser utilizado para diversas transações.

Por exemplo, se você tem dois clientes com um contrato de valores iguais em seu coworking, você poderá utilizar o mesmo QR code estático para ambos.

Ah!

Além disso, você também pode permitir que o seu cliente informe o valor que deseja pagar.

Por outro lado, o QR Code dinâmico é caracterizado por apresentar informações mais detalhadas.

Através dele, você consegue incluir, além do valor, dados de identificação do recebedor.

Facilitando, de acordo com o Banco Central, a conciliação bancária e a automação comercial.

Além disso, o QR code dinâmico muda constantemente.

Ou seja, para cada transação é gerado um novo QR Code.

Bom…

Agora que você já sabe as diferenças entre eles, é provável que esteja se perguntando qual utilizar em sua empresa.

Por isso, separamos o próximo tópico para responder essa pergunta…

Descubra qual é o melhor tipo de QR code para sua empresa

Como você percebeu, os QR Codes do Pix permitem muitas possibilidades e cabe a você analisar qual opção se adequa melhor ao seu negócio.

Portanto, como o QR code dinâmico permite que você consiga automatizar processos, é indicado para empresas que realizem cobranças mais formais.

Mas então…

Até aqui, você provavelmente só viu vantagens em utilizar o PIX em sua empresa e é natural que comecem a surgir algumas dúvidas.

Se este for o seu caso, confira a resposta de algumas das perguntas mais comuns sobre o PIX para empresas.

Quanto custa o Pix para empresas?

Pouco se sabe sobre taxas para transações envolvendo o Pix para empresas, os valores ainda não estão bem definidos.

No entanto, o Banco Central afirmou que eles serão muito mais baixos do que os praticados por outros meios de pagamento.

O que sabemos até então é que os bancos ou fintechs pagarão R$0,01 (um centavo) a cada 10 transações recebidas.

Sabendo disso, não é difícil presumir que cada instituição financeira cobrará taxas diferentes.

Bom, a gente sabe que a resposta para essa primeira dúvida talvez não esteja tão clara, mas até o momento é o mais próximo de uma resposta que você vai encontrar.

Então vamos para a próxima pergunta que pode estar passando em sua cabeça…

É seguro usar o Pix?

O Pix para empresas utiliza as mesmas medidas de segurança já usadas em transações de TED e DOC, como autenticação e criptografia, por exemplo.

Em relação às informações pessoais dos usuários, o Banco Central garante que todas elas serão protegidas pelo sigilo bancário, estabelecido na Lei Complementar número 105, e também pela Lei Geral de Proteção de Dados.

Possíveis fraudes que ocorrerem com o Pix serão de responsabilidade das instituições financeiras e de pagamento que oferecem o meio de pagamento.

Como o Banco Central não determinou um limite de transações usando o meio de pagamento, o que pode acontecer é que estas empresas o façam para evitar possíveis fraudes.

No entanto, é provável que estes limites não sejam inferiores ao de outros meios de pagamento, como TED e DOC.

Bom…

Se você chegou até aqui, é provável que já tenha encontrado motivos suficientes para usar o Pix em seu negócio.

Afinal, esta é mais uma opção que você vai oferecer para receber pagamentos além daquelas que já oferece, com alguns benefícios extras.

Confira as principais vantagens do Pix para empresas

Separamos este tópico para sintetizar alguns benefícios do pagamento instantâneo que já foram abordados ao longo do texto.

A ideia é deixar ainda mais claro o porque do Pix para empresas ser considerado uma das maiores inovações bancárias das últimas décadas.

Pagamento direto entre cliente e empresa

Os pagamentos não precisarão de intermediários que tornam as transações mais caras e demoradas.

Em resumo, é como se seu cliente estivesse tirando o dinheiro da carteira e pagando diretamente para você. 

Transações instantâneas 24/7

Chega de ficar esperando o próximo dia útil para o receber o dinheiro de uma venda.

Os valores referentes aos pagamentos vão entrar direto na sua conta PJ em poucos segundos qualquer dia da semana, incluindo feriados.

Taxas muito mais baratas

Apesar de não sabermos ao certo o custo das transações, a única certeza é que os valores serão muito menores do que outros meios de pagamento.

Algumas instituições como o Nubank, por exemplo, já até anunciaram que o Pix será gratuito para clientes da conta PJ.

Para finalizar…

Agora que você entendeu o que é o PIX para empresas e como essa novidade vem mudando a forma de fazer pagamentos no país, talvez já esteja pensando em usar na sua.

Afinal, sem dúvidas, agora você tem motivos de sobra para adotar ainda hoje este novo método de pagamento.

Quer saber como o Conexa pode ajudar a operar o PIX para empresas em seu Coworking?

Basta entrar contato direto com a nossa equipe através do botão do WhatsApp localizado aqui no canto inferior direito da página ou enviar um e-mail para comercia@conexa.app.

%d blogueiros gostam disto: