Escolha uma Página

Já escrevemos aqui no blog dicas de como realizar reajustes de contratos e mensalidades de forma segura, simples e transparente.

Hoje, vamos abordar os índices que impactam diretamente no reajuste de contratos recorrentes.

IGP-M

O Índice Geral de Preços do Mercado, conhecido apenas por IGP-M, é calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e é responsável por medir a evolução do nível de preços no país. Por ser calculado por uma instituição de grande credibilidade serve de referência nacional para a correção de preços nos valores de contratos de prestação de serviços, de acordo com a inflação.

O IGP-M é auferido entre o dia 21 do mês anterior até o dia 20 do mês atual e é divulgado ao final de cada ciclo de 30 dias, antes do final do mês (de modo a servir como base de reajustes que vigorem no 1º dia do mês seguinte). 

O IGP-M é composto por outros índices: O Índice de Preços no Atacado – Mercado (IPA), Índice de Preços ao Consumidor (IPC) e o Índice Nacional da Construção Civil – Mercado (INCC), com pesos de 60%, 30% e 10%, respectivamente. A partir dos cálculos das variações de preços desses índices e dos seus respectivos pesos é que a FGV chega ao resultado final.

O IGP-M acumulado é calculado com base no mesmo raciocínio de juros compostos e representa a média calculada com base nos resultados dos 12 meses em que o índice foi divulgado. Os índices são somados e se tornam uma referência única divulgada no final do ano.

IPCA

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é o principal indicador para a taxa de inflação no Brasil. É calculado pelo IBGE que disponibiliza os valores para o IPCA do mês, analisado no mês anterior, apresentando também o acumulado dentro do ano e o dos últimos 12 meses.

O indicador analisa estabelecimentos comerciais e de prestações de serviços, em diferentes regiões metropolitanas do país e considera o custo de vida de famílias de 1 a 40 salários mínimos. É o índice usado pelo Banco Central para definir a meta de inflação.

Qual índice utilizar?

O índice a ser adotado varia conforme os tipos de contrato e os serviços prestados. O IPCA é mais utilizado em análises de investimentos, enquanto o IGP-M reflete de maneira mais ampla a situação econômica, sendo o índice mais escolhido no reajuste de preços em prestação de serviços (aluguéis, planos de saúde, tarifas públicas e etc)

O aconselhável é praticar a correção dos preços a cada 12 meses, inclusive, muitos coworkings já informam nos contratos essa periodicidade e o índice utilizado. Ao ajustar os preços anualmente, de forma controlada e transparente, a empresa minimiza problemas jurídicos no futuro e consegue ter um equilíbrio financeiro considerando a inflação do ano. 

Quer realizar um ajuste de contrato no Conexa?

Passo a passo: Contrato > Listar contratos > Operações > Reajustar contratos.

Você irá selecionar o mês de referência, os clientes que deseja reajustar e clicar em Reajustar Contratos. Depois é só selecionar o imposto e colocar a porcentagem. Em seguida, você pode enviar um e-mail para notificá-los das alterações.

Como calcular o índice acumulado para reajuste?

O índice que você vai aplicar nunca será fixo na hora de calcular o valor dos reajustes de contratos recorrentes. Isso se deve ao fato de seus contratos possuírem datas diferentes de vigência. Então, na hora de calcular um reajuste, é preciso acumular o índice mês a mês, desde o começo do contrato. 

Algumas calculadoras financeiras disponibilizadas na internet ajudam a fazer essa correção de maneira exata, evitando erros no resultado, como a Calculadora do Cidadão (disponibilizada pelo Banco Central).

Como proceder:

  1. Acesse a Calculadora do Cidadão;
  2. No formulário, escolha o índice que deseja para a correção;
  3. Insira a data inicial do contrato;
  4. Insira a data final (que é o mês no qual você quer aplicar o reajuste);
  5. Insira o valor a ser corrigido;
  6. Clique no botão “Corrigir valor”.

Lembre-se de fazer esse procedimento considerando cada segmento de clientes conforme a data de entrada deles na sua base e avisando previamente sobre a correção dos preços.

%d blogueiros gostam disto: